Terça-feira, 22 de Junho de 2010

 

Paulo Fernandes é o nome que tem no bilhete de identidade, mas foi como Slimmy que ganhou notoriedade.

É do Porto, mas adoptou também Londres. Dois álbuns e mais de dez anos como músico. Uma imagem extravagante e irreverente, que condiz com as músicas.

A internacionalização era um objectivo, que tem vindo a ser conseguido: a sua música já foi banda sonora da série norte-americana CSI, a título de exemplo. Também já foi nomeado para os prémios da MTV.

Actualmente, faz-se acompanhar de Paulo Garim, no baixo, e Tó Zé, na bateria. Juntam-se ainda, no mais recente trabalho, os músicos convidados Gustavo Silva, nas programações e teclados, e Daniel Santos, na guitarra.

O primeiro CD, "Beatsound Loverboy", foi um sucesso e o segundo, "Be Someone Else", chega hoje às lojas.

"Be Someone Else" é a continuação lógica do trabalho de Slimmy. Não rasga com o passado, pelo contrário, vem sublinhá-lo e reforçá-lo. A sonoridade continua dentro do electro-rock, com uns «salpicos» de pop. Algumas das faixas são bantante «dançáveis» e a irreverência que o caracteriza não se perdeu.

Talvez em "Be Someone Else", Slimmy tenha feito uma aposta maior na parte do electro, dando menos destaque às melodias mais harmoniosas e mais puramente rock, com maior presença no primeiro álbum, como é o exemplo de Self Control.

A paleta instrumental está muito focada nas misturas e na componente electrónica, se bem que há uma presença constante da guitarra, que cria o pendor para o rock.

Uma chamada de atenção para I Can’t Live Without You in This Town, uma música que marca a diferença em relação às restantes faixas, por ser tão marcadamente distinta. Um tranquilo oásis no meio de tanta energia e de um som tão electrizante. A expressão da saudade, esse sentimento tão reivindicado pelos portugueses, numa canção mais comercial e com um refrão que fica no ouvido. "I miss you now" é a frase que, quando terminada a música, continua na cabeça.

Mas não por muito tempo, porque, logo a seguir, é tempo de voltar a abanar o corpo em So Out of Control, deixando-se apoderar pelo poder descontrolado que a música transmite.

Slimmy admite influências de Placebo, Kings of Leon e de IAMX. Estes últimos, sem dúvida, com um som e um «mise en scène» mais próximo dos do projecto de Paulo Fernandes.

Com temáticas e sonoridades semelhantes, este segundo trabalho de Slimmy marca a diferença em relação ao anterior pela atitude mais adulta e reflectida.

Um disco ainda mais internacional do que o anterior? Talvez. Fica a ideia de que Slimmy cresceu e se implementou nesta área da música, não renegando as origens do seu trabalho. Ficamos com a certeza de que Slimmy faz jus ao nome do disco e já é alguém no panorama musical internacional.


Ágata Ricca

 

Fonte: Palco Principal (com fotos)



publicado por Joana Soeiro às 01:11 | link do post | comentar | favorito

Info
Webmaster: Slimmy Fans Portugal

Online desde: 29.11.2008

Versão: 4.0 - Be Someone Else

Administrators: Moon & Joana Soeiro

Webdesign por: Moon

Contact: slimmyfans-pt@hotmail.com

Host: SAPO Blogs

Status: visitas | online
Navegação
Agenda
Julho

Dia 4: Forte de S. João, Vila do Conde - 9h30 pm

Dia 9: Slimmy DJ Set - Pherrugem, Porto - 10h30 pm

Dia 10: Slimmy DJ Set - Rendez Vous, Porto - 11h30 pm

Dia 17: Coruche - 11h pm

posts recentes

Slimmy em digressão

SLIMMY NAS NOITES RITUAL ...

«Se tentares ser alguém, ...

Slimmy: "Sinto-me estrela...

"Irreverente, mas sem cho...

"Be Someone Else" - Anten...

Ganha entradas para a fes...

Festa de apresentação 'Be...

Slimmy em entrevista: "Às...

Festa de Apresentação do ...

arquivos

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008